Weby shortcut
TOPO SITE IQ

Histórico

Updated at 11/19/14 09:21 .

O Instituto de Química (IQ) da Universidade Federal de Goiás UFG) foi criado em 1996, a partir da divisão do Instituto de Química e Geociências (IQG), o qual iniciou suas atividades em 1968.

Atualmente o IQ ministra disciplinas de Química para mais de 13 cursos da UFG, incluindo o curso de Química, que teve seu primeiro vestibular realizado em 1979 e foi reconhecido pelo Decreto Federal Nº 415, de 06/10/83.

O curso de Química sempre ofereceu 60 vagas anuais divididas no curso de química o qual possuia duas modalidades: Licenciatura e Bacharelado. A partir de 2009 o IQ passou a oferecer 60 vagas no curso de química diurno dividido em três modalidades distintas de formação: licenciatura e bacharelado e bacharelado industrial, Alem disso, o IQ oferece mais 30 vagas em graduação em Engenharia Química no período diurno e ainda mais 30 vagas em licenciatura em quimica no período noturno.

O Instituto de Química tem se configurado como um centro de ensino e pesquisa. Para tanto possui 13 laboratórios de graduação e 14 laboratórios de pesquisa. Tendo 100% do seu quadro docente constituído por doutores. Possui 6 técnicos administrativos e 14 técnicos de laboratório que atendem 78 turmas de laboratório. Os técnicos de laboratório também possuem formação avançada como graduação em química e alguns possuem mestrado em química.

Visando a consolidação da pesquisa no âmbito do Instituto de Química e uma maior oportunidade de qualificação dos profissionais da área Química, formados no IQ, demais Institutos da UFG e em outras universidades do Estado, foi criado em dezembro de 1998, com primeira turma ingressando em março de 1999, o Programa de Pós-Graduação do Instituto de Química – nível Mestrado.

Até o ano de 2004, foram defendidas e aprovadas 37 dissertações de mestrado.

Atualmente o corpo docente conta com 38 professores doutores, que atuam em diversas linhas de pesquisa, tais como: Química de Materiais; Química dos Produtos Naturais; Educação em Química; Química Teórica e Computacional; Química do Meio Ambiente; Química Aplicada à Indústria; Análise de Insumos Farmacêuticos

Buscando maior interação com a sociedade, o Instituto de Química criou o Núcleo de Pesquisa em Ensino de Ciências (NUPEC), que tem como objetivo a interação entre alunos da Licenciatura em fase de realização do estágio curricular, alunos do mestrado em Química, professores do curso de Licenciatura em Química, Biologia, Física e Ciências, atuando nas redes pública e particular do ensino básico.

Possui tambem um laboratório de analises que utiliza tecnicas avançadas na área da Química (LAMES), um Laboratório de Ressonancia Magnética (RMN) que atende todo o estádo de Goiás e ainda possui uma central analítica que atende a todo o Instituto com equipamentos modernos como Absorção Atômica, Potenciostato, Cromatógrafos a gás e líquido, Difração de Raios-X entre outros.

O Instituto de Química em conjunto com o Instituto de Física (IF) está construindo um centro de microscopia que atenderá todo o estado de Goiás e até toda a regiao centro-oeste com equipamentos como Microscópio de Transmissão (TEM), Microscópio de Varredura (MEV), Microscópio de Tunelamento (STM) e microscópio de força atômica (AFM).

 

História do Curso

O curso de Química teve seu primeiro vestibular realizado em 1979 e foi reconhecido pelo Decreto Federal Nº 415, de 06/10/83.

Inicialmente, o curso funcionou em regime de créditos semestral com duração mínima, para integralização curricular, de 8 semestres e máxima de 14 semestres.

A formação do licenciado em Química correspondia a um mínimo de 202 créditos, equivalentes a 3180 horas de atividades. A partir de 1984 (Resolução 204/84), passou a ser ministrado sob regime anual com duração mínima de 5 anos, num total de 3204 horas.

Os cursos iniciavam a partir de um tronco comum e se diferenciavam a partir da 2ª série. Para os alunos ingressantes a partir de 1988, os Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Química se diferenciavam apenas a partir da quarta série (Resolução 270/87), com carga horária de 3360 e 3540 horas, respectivamente.

A partir de 1992 (Resolução 334/92), os cursos retornaram a duração de 4 anos e se diferenciavam apenas na última série, perfazendo um total de 3004 e 3396 horas, respectivamente.

Em 2002, com a aprovação do novo Regulamento Geral dos Cursos de Graduação – RGCG, a UFG retorna ao regime semestral, e os cursos de Bacharelado e Licenciatura em Química, para os ingressantes a partir de 2004, passam a ter duração máxima para integralização curricular de 14 semestres e carga horária de 2984 e 3192 horas, respectivamente (Resolução Nº 710/05-CEPEC), incluindo-se as 200 horas de atividades complementares.

Os alunos optam pela modalidade Licenciatura ou Bacharelado a partir do 3º semestre.

List all Back